sábado, 2 de junho de 2012

Resenha: @mor

@mor
Autora: Daniel Glattauer
Editora: Suma das Letras
Páginas: 184 páginas
ISBN: 9788581050669
Ano de Lançamento: 2012
Gênero: Literatura Estrangeira Romance



Sinopse:
Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Leo Leike, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por Emmi Rothner, casada. Inicialmente, ela só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura. A tradição dos romances epistolares, compostos exclusivamente de trocas de cartas, é antiga na literatura ocidental. O primeiro livro com estas características, o espanhol Prisão de amor, de Diego de San Pedro, data de 1485. No século 18, o gênero se tornou popular, com clássicos como Ligações perigosas, de Choderlos de Laclos, Clarissa, de Samuel Richardson, e O sofrimento do jovem Werther, de Johann Wolfgang von Goethe. O austríaco Daniel Glattauer dá nova vida à tradição epistolar em @mor, primeiro de dois romances que exploram um relacionamento sustentado basicamente em trocas de e-mails. Romance de estreia de Glattauer e campeão de vendas na Alemanha e na Espanha, o livro explora, sob roupagem moderna, sentimentos familiares a amantes de todas as gerações.

Resenha: Quando eu vi a sinopse desse livro e comecei a ouvir algumas coisas sobre ele, eu achei muito interessante a historia de duas pessoas se conversando por e-mails. Isso era bem a realidade de hoje, bem interessantes duas pessoas se conhecerem dessa forma, ainda mais quando é por engano.
O livro fala sobre Emmi, uma mulher que aparentemente tem uma vida perfeita, ela é casada e ama seu marido, têm dois enteados, um gato e um emprego no qual ela nunca reclama. Já Leo acaba de sair de um relacionamento e às vezes se vê confuso diante de toda a situação.
Tudo começa quando Emmi envia um e-mail, por engano para Leo, o e-mail era para cancelar sua assinatura de revista, mas ela acaba errando o endereço eletrônico. Ele responde avisando o mal entendido e dai começa a surgir uma grande amizade.
Gostei bastante de ler o livro porque ele não conta mais nada além de mostrar os e-mails, não possui narrador, ele apenas mostra os e-mails que Leo enviou e recebeu, ou os que Emmi enviou e recebeu.  Isso as vezes pode tornar o livro confuso no começo, mas depois começa a ficar bastante interessante e isso deu um gostinho a mais para eu ler.
Em alguns dos e-mails eles não assinam com o seu nome no final, isso também torna o livro um pouco confuso, talvez essa foi a ideia do autor, mas com o tempo você começa a perceber o tipo de escrita, o jeito de escrever, como se expressão e facilmente percebe a diferença de quem escreveu o e-mail.

Assunto Marlene

Bom dia, Leo
Quando não dá certo com uma pessoa, nem sem ela, só existe uma possibilidade: em vez dela! Leo, você precisa de outra. Você precisa se apaixonar de novo. Somente aí você vai saber o que lhe fez falta todo esse tempo. A proximidade não é o fim da distancia, mas sua superação. A ansiedade não é a falta de completude, mas sim a constante procura por ela e a repetida insistência em obtê-la. Leo, isso não ajuda em nada, nos precisamos de uma mulher para você! Tá certo é ingênuo dizer: esqueça Marlene! Mas faça isso sim, e de verdade. A sugestão é a seguinte: em vez de pensar em Marlene, pense em mim! Você pode imaginar o que está fazendo comigo o que gostaria de estar fazendo com Marlene. (Meus móveis estão olhando muito pra mim de novo.) Isso é somente uma fase de transição, até que você encontre outra mulher pra você. Como você gostaria que ela fosse? Como ela deve parecer? Vamos lá, diga finalmente! Talvez eu de fato tenha algo para você.
Falando sério: uma mulher diz sobre nós “Se é bom pra você escrever pra ela, então escreva”, está a quilômetros de distancia daquilo que eu entendo por Amor. Marlene não ama Leo. Leo não ama Marlene. Ambos criaram essa paixão a partir de falta que sentem do amor. É isso, eu não consigo colocar de maneira mais inteligente. Agora tenho de trabalhar.

Até logo.
Emmi, a alternativa virtual.

Quando eles decidem se encontrar, você só ficara sabendo se eles se encontraram ou não, apenas se alguns deles comentarem algo nos e-mails, todo o livro é através de e-mails. O livro foi uma grande ideia do autor, achei bem interessante o modo de escrita a criação de cada personagem e toda feita através de e-mails, a criação de gostos, opiniões, jeitos, manias e tudo mais. Isso não deve ter sido fácil.
No livro eles questionam sobre continuar escrevendo e-mails, eles começam a ficarem reféns dos e-mails, eles não podem ter um ao outro, por mais que isso possa parecer tentador para os dois. Emmi é casada e eles não se conhecem pessoalmente, eles não sabem o que pode acontecer. Seria demais para Emmi arriscar seu casamento por uma pessoa que conheceu na Internet?
O livro é bem interessante, vale a pena ler,  é consideravelmente pequeno, e o li bem rápido, a historia te deixa bem preso e com muita vontade de continuar. Pelo final terá uma continuação, Espero que sai rápido.




Recomendo a leitura do livro.

Tem que Ler !


5 comentários:

  1. Olha, com o tanto de marketing que a editora tá fazendo, impossível deixar de ler...

    ResponderExcluir
  2. Eu estou louca para ler esse livro, parece ser bem diferente. Um livro só com e-mail é interessante. Assim que der vou ler. Abraço!

    Raquel,
    http://www.ummundodecomentarios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Depois de ler algumas resenhas, passei a ficar curiosa em relação ao livro. O tema não é inovador em si, embora seja bastante atual, e o jeito com que foi trabalhado me parece ser bem interessante. Gostaria de ler!!

    bjs
    escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Gostei da resenha! Estou com bastante vontade de ler.

    Beijos
    Nati

    http://www.meninadelivro.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Desde a primeira vez que vi este livro eu me apaixonei por ele. Quero muito ganhar, comprar...e ler. Estou conhecendo seu blog agora, muitas resenhas de livros interessantes, parabéns.

    ResponderExcluir